5 coisas que Fazemos sem saber que está Errado

12 de dez de 2013


Na escola você aprende a resolver problemas matemáticos e a conhecer limites geográficos, por exemplo. Daí passa por Química, Física, Biologia, Sociologia, Educação Física, Artes, Língua Portuguesa e por aí vai. Não há, contudo, uma disciplina chamada “Vida” que teria a intenção de dizer o jeito certo de fazer as coisas.

Ainda bem, na verdade, que não existe isso. Assim, teoricamente, podemos fazer nossas escolhas, nossos acertos e erros. E é justamente por isso, por fazermos sempre as coisas do nosso jeito, é que algumas delas são feitas da maneira errada pela maioria das pessoas. Duvida? Confira alguns exemplos a seguir:


1 – Ensaboar partes do corpo



"Quanto mais espuma melhor”, essa lógica não é válida. Sabonetes e detergentes contêm agentes químicos – os surfactantes – que ajudam a retirar a sujeira de sua pele. 

A espuma é o resultado da ação desses agentes: surfactantes + o oléo do seu corpo + suas células mortas (ui, que nojo!) + as bactérias presentes. Quando todos se encontram, forma a bela e cheirosa ESPUMA (exceto se você usar um sabonete neutro). Ou seja, você não precisa usar muito sabonete para produzir muita espuma, isso é apenas um mito.


2 – Dar à luz



O fato é que ter um filho deitada não é a melhor posição para a mãe, ainda que tenha se tornado a mais comum em vários países. Alguns estudos indicam que quem teve a ideia de fazer a mulher ficar deitada na hora de ter um bebê foi o Rei Luís XIV, que gostava de ver partos e teria ordenado que as mulheres ficassem deitadas para que ele pudesse ver tudo melhor.

Depois a posição de tornou convencional pelo conforto dado a todos os envolvidos no parto – menos à mãe. A melhor forma de ter um filho é de joelho ou de cócoras, já que a gravidade vai ajudar, e a mãe vai precisar fazer menos força. @Rainha_Marlena curtiu isso!


3 – Usar grampos de cabelos



A parte ondulada do grampo fica para o lado de dentro ou de fora dos cabelos?

A maioria das pessoas diria que a parte cheia de ondinhas fica do lado de fora, certo? O que nem todo mundo sabe é que essa é a parte que deve ficar virada para o seu couro cabeludo – assim, seus penteado vai ficar mais firme. Guarde essa dica, hein!
Até a @Teela ficou surpresa!


4 – Número dois



Fazer o número 2 sentado não é uma boa ideia e faz com que você tenha mais chances de desenvolver doenças como hemorroidas e câncer.

Nossa natureza nos fez ideais para ficarmos de cócoras no momento de defecar. O vaso sanitário como o conhecemos é uma criação que tem em média 200 anos, o que é muito, muito pouco. Na época não foram feitos estudos de qual seria a melhor maneira de evacuar. Especialistas recomendam o uso de um banquinho para apoiar os pés, já que ficar de cócoras é difícil quando se pensa nos modelos de sanitários atuais.


5 – Fazer sexo



Estaríamos fazendo sexo da maneira errada?
Bem, antes que vocês nos joguem pedras, não é bem assim. O sexo está presente na lista por um motivo mais animal, digamos assim.

De acordo com pesquisadores, o tamanho do pênis do homem de hoje é maior do que dos homens de antigamente e tudo começou com a mudança de postura: quando passamos a andar com duas pernas e a manter a coluna ereta, o corpo feminino sofreu mudanças em sua região genital, fazendo com que o pênis ficasse maior para que conseguisse atingir seu “alvo”.

Outra curiosidade: homens sempre foram atraídos aos bumbuns das mulheres, já que essa parte da anatomia feminina sempre foi vista como um indicativo de saúde e disponibilidade. É por isso que o ato de ver uma mulher por trás deixa o homem excitado – é instintivo.

Quando já iniciado o ato sexual, a mesma posição é conhecida por dar grande prazer à mulher. Cientistas afirmam que essa seria, portanto, a melhor posição, a mais “correta”. Será?

O @Esqueleto diz que sim!


Blog Widget by LinkWithin